20 de fev de 2011

Da arte de não saber mais viver sozinha

Estou aqui, 6:45 da manhã de um domingo, assistindo a Missa do Padre Marcelo. Daí vocês devem me perguntar: Mas por que? Eu respondo, porque sou a ansiedade em pessoa e não consigo mais dormir, mesmo tendo ido deitar após as 2 da manhã.

Sábado passado a Déia viajou à trabalho, teve que ir até a Matriz da empresa resolver umas coisas. Seria ótimo se a matriz não fosse em Grenoble. 
Onde? Vocês novamente me perguntam: GRE-NO-BLE , uma cidade pequena no final da França pertinho da Suíça.

Ficamos eu e Dexter aqui, sozinhos, porque sério, ele também sentiu falta, ficou deitado no travesseiro dela, com as coisas dela. Agora imaginem eu? 

Desde que ela veio pra cá, o máximo que nos separamos foi pra eu ir ao Rio. E mesmo assim era fácil conversar. Agora ela tão longe, fica complicado, falamos 3 vezes pelo FaceTime do iPod e 2 vezes pelo telefone, mas tudo coisa muito rápida, afinal 3 horas de fuso complicam qualquer tipo de comunicação.

Dexter ta desde cedo sentado no peitoril da varanda olhando lá fora, a Keke ta no colchão roncando (mentira, ta só dormindo) e eu aqui, contando os minutos, atualizando o site da Air France e calculando quanto tempo mais demora pro vôo aterrissar, ela pegar a bagagem e o motorista trazê-la de Guarulhos pra cá. Sim, a Empresa manda um motorista buscar e levar os funcionários ao aeroporto.

Nunca achei que eu seria assim, que sentiria tanta saudade em apenas 7 dias. Procurei me distrair, malhei como nunca, trabalhei bastante, sexta feira até fui à SP, ontem tive que ir até Caraguá e aproveitei e fui à praia, afinal, ta muito quente.

Em 2 horas de sol, fiquei muito vermelha, to com a boca inchada e morrendo de calor, isso significa que to deixando de ser carioca e desacostumando com o Sol? Ah não gente, por favor. Se isso for verdade, alguém me interna?

Grata.

Será que eu tenho cura?

7 comentários:

disse...

Mas é uma bichona mesmo né?

n_belonato disse...

Eu tenho medo dessa sensação de depender de outra pessoa pra ser feliz (sim sou uma pessoa com sérios problemas emocionais)...

Gabriel disse...

se vier no rio no carnaval vamo na praia q se acostuma de novo, hauahauhauahuaha

Ju disse...

Leticia, calabok.
**
MM, nem é a dependênca pra ser feliz, é saber que no final do dia vai ter alguém ali pra conversar, essas coisas. A casa fica vazia. é um saco.
**
Gabs, dia 4/03 tô aí e quero fazer a Iemanjá, ficar no mar por 5 dias.

felldesign disse...

Concordo, não é depender da pessoa para ser feliz... e sim perceber o quanto ela é importante no nosso dia-a-dia, a ponto de doer no coração a sua ausência...

Mas o bom dessa história toda é a volta! Preparem-se: um turbilhão de emoções! Um pouco de saudade faz bem... UM POUCO!

Beijos para as duas!

Fabi disse...

Ju, já te 'conhecia' da comunidade tdud, e pelas fotos do Flávio Zanine, rs
Andando pela net, encontrei o blog e me apaixonei!
Escrita leve, gostosa e divertida.
Vou voltar, tá? ;)
Beeeijo.

Ju disse...

Brigada fabi.
Volte sempre ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...